Blog

É melhor prevenir do que remediar

12 de dezembro de 2014

Um dos fatores mais importantes na hora de construir ou reformar é a garantia de segurança na obra.

Tanto empregadores, que devem disponibilizar um ambiente com as melhores condições para a execução do trabalho, quanto trabalhadores, que devem executar suas funções com responsabilidade e o menor risco possível para si e para seus colegas, precisam estar comprometidos com uma mentalidade de prevenção.

Acidentes de trabalho normalmente são resultado de uma combinação de fatores, aliando falhas humanas e materiais a aspectos ambientais.

É por isso que existe uma série de equipamentos de proteção coletiva que devem fazer parte de qualquer obra, independente de sua grandeza e quantidade de funcionários.

Os EPCs servem para se precaver a esses acontecimentos e garantir a saúde e a segurança do trabalhador.

É válido lembrar que o uso de equipamentos de proteção individual não excluem o uso dos equipamentos de proteção coletiva.

Ambos se completam, criando um sistema integrado de segurança para o trabalhador.

 

Alguns dos utensílios mais usados como equipamentos de proteção coletiva são fitas de demarcação, cones de sinalização, conjuntos para aterramento temporário, detectores de tensão, coberturas isolantes, exaustores, bandeirolas, telas, placas, cavaletes e o próprio extintor de incêndio, necessário tanto durante quanto depois da obra, quando já terminada.

O uso de equipamentos de proteção coletiva em construções colabora para a redução de acidentes de trabalho e de doenças profissionais, além de conscientizar trabalhadores e empregadores da importância dos sistemas de proteção e das boas práticas no canteiro de obras, qualificando a mão de obra e assegurando o bom andamento do trabalho.

 

Receba dicas e novidades

Siga a Loxam Degraus